quinta-feira, 21 de agosto de 2014

81 - Autoiluminar-se, do Livro Justiça Divina - Chico Xavier / Emmanuel (FEB)

* Referência: Capítulos do Livro Justiça Divina - Chico Xavier/Emmanuel (FEB). Objetivo: estudo de questões do livro O Céu e o Inferno (CI) de Allan Kardec. Roteiro: Meditação - Leitura da Questão - Curiosidades.
(Meditação sobre o capítulo 81-Evolução e livre arbítrio)Reunião pública de 11-12-1961CI – 1a Parte - Cap. I – Item. 5.
Porque há dores necessárias no erguimento da vida, há quem se acolha à faixa da negação.
- assim inicia Emmanuel.
A ira do Senhor virá de repente, e você perecerá no dia do castigo” - cantaram os religiosos da Idade Média, pinçando ideias em Eclesiástico 5.
Deus está morto!” - afirmou Nietzsche, abrindo coro para os materialistas do séc. 19.
Apesar das posições parecerem antagônicas, elas guardam semelhanças: movidas por interesses interiores, elas pretendem enquadrar a Inteligência Suprema em uma concepção.81-science-versus-religion
Uma apela para os dogmas, para a força do inexplicável, para o fanatismo e para a percepção de que devemos temer e obedecer cegamente aquilo que ignoramos.
A outra apela para o avanço da ciência, para a segurança da tecnologia, para a percepção de que o ignorado hoje é a ciência de amanhã, mas nada há além de energia e matéria.
Entre uma e outra, estamos nós todos, aprendizes da vida em profunda carência moral.
Não te emaranhes, porém, no labirinto.
O mundo está criado, mas não terminado.” - pondera Emmanuel.
E nos lembra que a evolução engole imperadores, ditaduras, civilizações, filosofias, dogmas, tudo que guarda pretensão de verdade ou posição final.
Ao engolir, descerra horizontes mais amplos.
Ao solucionar um ponto, novas perguntas surgem.
Nessa imensa luta, o espírito se eleva num perpétuo autoiluminar-se.
Se o Criador está presente em tudo, estamos todos muito distantes da visão completa da “Luz Total”.
Podemos mesmo dizer que desenhamos as primeiras letras de Seu alfabeto.
Em cada civilização onde encarnamos, uma nova e preciosa experiência. Cabe a nós aproveitar!
O livre arbítrio é determinação da Lei Divina.
Ninguém pode impunemente impedir que outro alguém cresça, conheça e se realize.
O pai consciente sabe que seu amor deve libertar seu filho e não trancafiar com a desculpa de que ama.
O professor consciente sabe que o aluno precisa experienciar o erro e o acerto, sem privilégios de ternura ou favoritismo.
81-jesusO médico consciente cuida de efetuar as manobras certas, mesmo sendo dolorosas ou arriscadas, não se negando ao correto em nome de suposta compaixão.
Recebe, pois, o quadro das provações aflitivas em que te encontras, como sendo o maior ensejo de crescimento e de elevação que a Bondade Infinita, por agora, te pode dar.” - nos convida Emmanuel.
O materialismo insiste em nos convidar para a inconsciência do caos?
Percebamos em nós as nossas raízes e observaremos que algo maior nos governa o caminho.
Quem alimenta a ideia da negação encontrará a mesma negação após o túmulo, solicitando reajustes de visão, de entendimento, de emoção e de conceitos.
Enquanto observas, no caminho, perturbação e sofrimento, à guisa de poeira e sucata em prodigiosa oficina, tranquiliza-te e espera, porquanto, aprendendo e servindo, sentirás em ti mesmo a presença do Pai.
(Emmanuel)
==&==

INTERESSOU ?? Tem mais ...
Justiça Divina > 81-Autoiluminar-se(clica aqui!)
Curiosidade: acredita em Deus?

82 - Bem Mais Precioso, do Livro Justiça Divina - Chico Xavier / Emmanuel (FEB)

* Referência: Capítulos do Livro Justiça Divina - Chico Xavier/Emmanuel (FEB).
Objetivo: estudo de questões do livro O Céu e o Inferno (CI) de Allan Kardec.

Roteiro: Meditação - Leitura da Questão - Curiosidades.
(Meditação sobre o capítulo 82-Diante do Tempo)Reunião pública de 15-12-1961
CI – 1a Parte - Cap. V – Item. 5.
82-viajem+tempo
Tempo: um grande mistério da natureza.
Percebemos essa sensação de que algo passa,
mas falta-nos palavras para verdadeiramente definir o que é.
Parece passar igual para todo mundo, mas muitos advogam que não, que é uma ilusão de nossa mente. 
Podemos perceber algo assim quando fazemos uma mesma viagem pela segunda vez: frequentemente parece que chegamos mais rápido na segunda ida.
A hora feliz parece passar célere e a hora triste parece demorar.
Em suas equações, Einstein provou que o tempo é elástico quando consideramos grandes velocidades.
Vários relatos de regiões umbralinas, com trevas densas, explicam que perceber a passagem do tempo é uma forma de caridade para os espíritos ali desterrados. Seja um vento cíclico, uma tempestade, algum fenômeno natural que assinale a todos a passagem de um período de horas. (Creio que assim também é para nós, embora não percebamos!)82-Horas
Porém, foi no filme “Wall Street – O Dinheiro Nunca Dorme” onde eu vi uma assertiva sobre o tempo que muito me impressionou.
No final do filme, após ter faturado mais de UM BILHÃO de dólares, o personagem Gordon Gekko (Michael Douglas) faz a seguinte afirmação, que repito ao sabor de minha memória:
Qual o bem mais precioso?
É o tempo.
Ninguém consegue negociar 1 minuto a mais
ou 1 minuto passado para sua vida.
Nessa meditação, Emmanuel nos solicita, por um instante, olhar nossa escola terrena.
O sol brilhando, nuvens passando, terra produzindo, árvores crescendo, fontes correndo.
Frutos e flores perfumando e alimentando.
São horas para servir.
Aproveita, igualmente, os minutos, para fazeres o melhor.” - convida-nos Emmanuel.
Quem já não sofreu desenganos tremendos e baqueou nas aspirações mais nobres?Mas … assim como as flores recobrem ruínas, a esperança irá renascer.
Quem já não viu os melhores recursos se desfazerem em momento de aflição?Mas … o trabalho trará outros recursos para novas conquistas.
Quem já não viu a hora de alegria e prosperidade ser enlameada por calúnias?Mas … alegrias maiores esperam àqueles que removerem as maledicências pelo esforço na tolerância.
Quem já não se viu abandonado pelo coração querido cuja companhia era a mais valiosa?
Mas … sabendo manobrar os frutos do entendimento em nós mesmos, no tempo certo, o coração querido será recuperado.
Quem já não perdeu para morte alguém muito amado?
Mas … um dia, quando a liberdade nos situar nos planos da Grande Luz, reencontraremos todos eles.
82-jesus_ressuscitadoQuem já não se viu travado por doenças?
Mas … o corpo físico é precioso santuário que se recupera e busca alternativas, ao apelo de nossa motivação.
Observa, contudo, o que fazes do tempo e vale-te dele para instalar bondade e compreensão, discernimento e equilíbrio, em ti mesmo, porque o dia que deixas passar, vazio e inútil, é, realmente, um tesouro perdido que não mais voltará.
(Emmanuel)
==&==

Já teve tempo para pensar no tempo??
Vamos fazer isso agora?? Tem mais ...

Justiça Divina >82-Bem Mais Precioso

(clique aqui)

Curiosidades: tempo elástico

ORAÇÃO DA AMIZADE

Maria Dolores/Chico Xavier

Agradeço Senhor,
Cada afeição querida

Com que me deste a vida
Alegria, esperança, entendimento, amor!
Enaltece, por mim, a amizade que vem
Resguardar-me a fraqueza em caridade infinda,
Sem perguntar porque não posso ainda
Entregar-me de todo a prática do bem.
Sê louvado Jesus, pela criatura boa
Que me escora no caminho.
Estendendo-me paz, reconforto e carinho
Toda vez que me encontra, auxilia ou perdoa.
Faze brilhar, no mundo, o olhar branco e perfeito
Que me tolera as faltas, de hora a hora
Que me percebe o anseio de melhora
E me ensina a servir sem notar meu defeito...
Santifica, na terra, o ouvido que me escuta,
Sem espalhar a queixa e as aflições que faço,

Nos erros que cometo, passo a passo,
Nos meus dias de mágoa, sombra e luta!...
Abrilhanta, onde esteja, aquele coração.
Que me acolhe nos dons da palavra serena
E nunca me censura e nem condena,
Quando me vejo em treva e irritação.
Reclama de esplendor para a Glória Celeste
A mão, cuja bondade, em júbilo, proclamo,
Que me socorre e ampara aqueles que mais amo
No refúgio do lar que me fizeste
A Ti, Jesus, meu pálido louvor!...
Pelo gesto mais leve e pequenino
Das santas afeições que me deste ao destino.
Agradeço Senhor!....

domingo, 17 de agosto de 2014

A Arte de Ouvir - Divaldo Franco


Onde quer que te encontres, de uma ou de outra forma, despertarás o interesse de alguém. 
Algumas pessoas poderão arrolar-te como antipático e até buscarão hostilizar-te. 
Outras se interessarão por saber quem és e o que fazes. 
Inúmeras, no entanto, te falarão, intentando um relacionamento fraterno. 
Cada qual sintonizará contigo dentro do campo emocional em que estagia.
Como há carência de amigos e abundância de problemas, as criaturas andam à cata de quem as ouça, ansiando por encontrar compreensão. 
Em razão disso, todos falam, às vezes, simultaneamente.
Concede, a quem chega, a honra de o ouvir. 
Não te apresses em cumulá-lo de informações, talvez desinteressantes para ele. 
Silencia e ouve.
Não aparente saber tudo e estar por dentro de todos os acontecimentos.
Nada mais desagradável e descortês do que a pessoa que toma a palavra de outrem e conclui-lhe a narração, nem sempre corretamente.
Sê gentil, facultando que o ansioso sintonize com a tua cordialidade e descarregue a tensão, o sofrimento…
No momento próprio, fala, com naturalidade, sem a falsa postura de intocável ou sem problema.
A arte de ouvir é, também, a ciência de ajudar.

Divaldo Franco - Joanna de Angelis

As Quatro Estações da Vida


Você já notou a perfeição que existe na natureza? Uma prova incontestável da harmonia que rege a Criação. Como num poema cósmico, Deus rima a vida humana com o ritmo dos mundos.
Ao nascermos, é a primavera que eclode em seus perfumes e cores. Tudo é festa. A pele é viçosa. Cabelos e olhos brilham, o sorriso é fácil. Tudo traduz esperança e alegria.
Delicada primavera, como as crianças que encantam os nossos olhos com sua graça. Nessa época, tudo parece sorrir. Nenhuma preocupação perturba a alma.
A juventude corresponde ao auge do verão. Estação de calor e beleza, abençoada pelas chuvas ocasionais. O sol aquece as almas, renovam-se as promessas.
Os jovens acreditam que podem todas as coisas, que farão revoluções no mundo, que corrigirão todos os erros.
Trazem a alma aquecida pelo entusiasmo. São impetuosos, vibrantes. Seus impulsos fortes também podem ser passageiros... como as tempestades de verão.
Mas a vida corre célere. E um dia - que surpresa - a força do verão já se foi.
Uma olhada ao espelho nos mostra rugas, os cabelos que começam a embranquecer, mas também aponta a mente trabalhada pela maturidade, a conquista de uma visão mais completa sobre a existência. É a chegada do outono.
Nessa estação, a palavra é plenitude. Outono remete a uma época de reflexão e de profunda beleza. Suas paisagens inspiradoras - de folhas douradas e céus de cores incríveis - traduzem bem esse momento de nossa vida.
No outono da existência já não há a ingenuidade infantil ou o ímpeto incontido da juventude, mas há sabedoria acumulada, experiência e muita disposição para viver cada momento, aproveitando cada segundo.
Enfim, um dia chega o inverno. A mais inquietante das estações. Muitos temem o inverno, como temem a velhice. É que esquecem a beleza misteriosa das paisagens cobertas de neve.
Época de recolhimento? Em parte. O inverno é também a época do compartilhamento de experiências.
Quem disse que a velhice é triste? Ela pode ser calorosa e feliz, como uma noite de inverno diante da lareira, na companhia dos seres amados.
Velhice também pode ser chocolate quente, sorrisos gentis, leitura sossegada, generosidade com filhos e netos. Basta que não se deixe que o frio enregele a alma.
Felizes seremos nós se aproveitarmos a beleza de cada estação. Da primavera levarmos pela vida inteira a espontaneidade e a alegria.
Do verão, a leveza e a força de vontade. Do outono, a reflexão. Do inverno, a experiência que se compartilha com os seres amados.
A mensagem das estações em nossa vida vai além. Quando pensar com tristeza na velhice, afaste de imediato essa ideia.
Lembre-se que após o inverno surge novamente a primavera. E tudo recomeça.
Nós também recomeçaremos. Nossa trajetória não se resume ao fim do inverno. Há outras vidas, com novas estações. E todas iniciam pela primavera da idade.
Após a morte, ressurgiremos em outros planos da vida. E seremos plenos, seremos belos. Basta para isso amar. Amar muito.
Amar as pessoas, as flores, os bichos, os mundos que giram serenos. Amar, enfim, a Criação Divina. Amar tanto que a vida se transforme numa eterna primavera.
Redação do Momento Espírita

76 - Guardiães e Tutores, do Livro Justiça Divina - Chico Xavier / Emmanuel (FEB)

 Referência: Capítulos do Livro Justiça Divina - Chico Xavier/Emmanuel (FEB). Objetivo: estudo de questões do livro O Céu e o Inferno (CI) de Allan Kardec. Roteiro: Meditação - Leitura da Questão - Curiosidades.
(Meditação sobre o capítulo 76-Anjos Desconhecidos)Reunião pública de 24-11-1961CI – 1a Parte - Cap. VII – Item. 20.
76-Guardiaes
Há guardiães espirituais que te apoiam a existência no Plano físico
e há tutores da alma que te protegem a vida mesmo na Terra.
” — esclarece Emmanuel.
No sábado seguinte ao grande temporal que vitimou inúmeras pessoas no Morro do Bumba, em Niterói, lembro do interessante depoimento de nossa amiga Marta Valéria.
Ela estava distante da região do incidente, andando por área privilegiada de Niterói.
Acordou cedo e foi à padaria comprar alguns matinais.
76-morro-do-bumbaQual a surpresa em ver que a padaria estava fechada!
Clientes reclamavam, pessoas irritadas lamentavam a falta do serviço. 
Por que fechada?
Porque vários funcionários da padaria eram moradores da região onde as vítimas ainda estavam soterradas pelo desabamento do morro.
Nessa meditação, Emmanuel destaca a ação doscompanheiros anônimos" que, sem holofotes nem destaques, nos ajudam em nosso modo de viver.
São pessoas simples, sem grandes poderes, cultura ou habilidades, mas são heróis silenciosos que sustentam nossa caminhada.
O mega executivo da rede de empresas impressiona a todos nós!
Mas foi aquele amigo, que nos apontou a vaga de emprego ou que nos ajudou na recolocação, quem decidiu o caminho da nossa vida.
76-protetor
Os artistas, músicos, dançarinos e cineastas nos enlevam!
Mas foi o adulto amoroso e humilde quem nos sensibilizou, quando crianças, para os dons da paciência e da esperança.
Nos empolgamos com feitos heroicos e grandes discursos.
Mas foram os conselhos de infância, as contas pagas e as privações familiares que permitiram o padrão social que desfrutamos hoje.
Biografias de famosos são sempre fascinantes!
Mas quantas vidas de vizinhos e parentes são tão mais fascinantes, com o acréscimo do imenso carinho que guardam por nós? E sequer procuramos saber ...
Homenageia, sim, os que te acenam dos pedestais que conquistaram, merecidamente, à custa, de inteligência e trabalho; contudo, reverencia também aqueles que talvez nada te falem e que muito fizeram e ainda fazem por ti, muitas vezes ao preço de sacrifícios pungentes.” — adverte-nos Emmanuel.
76-Defesa
E a lista é bem grande …
Nossos pais …
Nossos professores …
Amigos de tempos difíceis …
Orientadores das primeiras atividades …
Vários envelheceram e alguns se fecharam em tristeza e esquecimento.
O entardecer da vida pode trazer frio e lágrimas.
Outros continuam no devotamento, amparando os tantos novatos que iniciam hoje.
76-JesusJá outros, prosseguem suportando o peso daqueles que nunca conseguirão caminhar sozinhos.
São anjos desconhecidos!
Sem auréolas, sem asas, apenas determinação e boa vontade.
Pensa nesses anjos desconhecidos que se ocultam na armadura da carne, e, de quando em quando, unge-lhes o coração de reconhecimento e alegria.” — roga-nos Emmanuel.
No geral, eles não esperam que deixemos nossas vidas para amparar a deles.
Não isso!
Quase sempre, esperam de ti, simplesmente, leve migalha das sobras que atiras pela janela ou uma frase de estímulo, uma prece ou uma flor.
(Emmanuel)
==&==

Vamos honrar nossos Tutores? Tem mais ...
Justiça Divina > 76-Guardiães e Tutores
(clique aqui)
Curiosidades: os pais invertem papéis com os filhos?