quarta-feira, 5 de março de 2014

Uma lágrima no rio (Moacyr Franco) - Música em homenagem a Chico Xavier



Na barranca do Tijuco
Vi um velho soluçando.
Gota a gota a sua mágoa
O Tijuco ia levando.
Tenho pena de quem chora
Muito mais de um ancião.
Quando um velho molha os olhos
O seu pranto tem razão.

Perguntei: "Meu velho amigo,
Que te faz chorar assim?"
Com os olhos sobre o rio, 
Disse sem olhar pra mim:
"Meu amigo, eu amei tanto,
Eu plantei demais amor,
É deserto de canto em canto,
Não nasceu nenhuma flor.

Minha luta foi inútil,
Joguei a palavra fora!
Gente que me enternecia
Mente, rouba e mata agora!"

Fui ficando emocionado
Com esse velhos de joelhos.
Mesmo sem ser preparado 
Arrisquei o meu conselho.

De joelho ao lado dele
Eu falei sem pretensão
"Não repare o meu conselho
É o que diz meu coração.
Aqui mesmo em Uberaba 
Acredite se quiser
Quem te pode consolar, amigo
É o Chico Xavier"

"Agradeço o seu conselho
Mas de nada me valeu,
Aumentou meu desespero!
Chico Xavier sou eu..."

Sem comentários:

Enviar um comentário