sábado, 11 de maio de 2013

Violência leva centro de Chico Xavier a encerrar doação de sopa


A distribuição de sopa e de cestas básicas à população carente de Uberaba, que era realizada duas vezes por semana no Grupo Espírita da Prece há aproximadamente 54 anos, não acontecerá mais a partir deste sábado (11). Segundo o filho adotivo de Chico Xavier e administrador dos bens do médium, Eurípedes Higino dos Reis, o motivo seriam inúmeras agressões sofridas pelos membros do centro durante o atendimento.
.
A ação assistencial começou quando Chico Xavier se estabeleceu definitivamente em Uberaba, em casa localizada na avenida João XXIII, no bairro Parque das Américas, em 1959. Ainda de acordo com Higino, em média, eram atendidas, entre crianças e adultos, cerca de 700 a 800 pessoas por dia, ou seja, beneficiando em torno de 1.400 pessoas por semana.
.
No entanto, Eurípedes Higino justifica que decidiu encerrar os trabalhos assistenciais da casa porque nos últimos anos a violência direcionada aos membros do centro estava se tornando cada vez mais frequente, colocando-os em risco. “Porque teve várias agressões durante os últimos dois anos em que falaram até em matar gente. Até agressões vindas de vizinhos achando que o trabalho está incomodando, já que o povo junta na porta do centro. E também de pessoas que vão buscar as doações, são pessoas que chegam e esperam as coisas na hora que querem”, conta.
.
Perguntado se essas pessoas seriam encaminhadas a outro centro, Higino disse que não decide sobre isso. .
.
“Nunca tivemos o cadastro de ninguém, lá as pessoas compareciam em horários determinados espontaneamente. Como nunca recebemos verbas de ninguém, nem de governos federal, estadual ou municipal, então não temos que dar satisfação. Devido às agressões, que se intensificaram e foram mais constantes nos últimos dois anos, resolvi suspender o trabalho”, completa.
.
As reuniões, às quintas, sextas-feiras e sábados, a partir de 19h30, e a entrega de enxovais às gestantes, aos sábados, a partir de 17h, serão os únicos trabalhos que serão mantidos no Grupo Espírita da Prece após a decisão.
Fonte: JM Online

Sem comentários:

Enviar um comentário