quinta-feira, 21 de março de 2013

Doação de palavras


"Não espere o momento perfeito. Se esperares o vento perfeito e condições climáticas perfeitas, nunca plantarás nada e nunca colherás nada" [Eclesiastes 11:4].

O MOMENTO PERFEITO É AGORA!

O Hospital Mário Penna em Belo Horizonte, que cuida de doentes de câncer, lançou um projeto que se chama "DOE PALAVRAS".

Fácil, rápido e todos podem doar um pouquinho.

Você clica no link http://www.doepalavras.com.brescreve uma mensagem de otimismo, curta (como no Twitter) e ela aparece no telão para os pacientes que estão fazendo o tratamento na sala de quimioterapia.

Não é incrível? Podemos ajudar milhares de pessoas, nossos irmãos, enquanto passam pelo tratamento, com nossas mensagens. Essa ajuda acontece de muitas formas: apoio, conforto, distração (ocupam o tempo que ali passam recebendo a quimio), reprogramação mental, otimismo e muitas outras. Algumas bem subliminares, mas muito efetivas.

Dizem que é linda a reação de esperança e a fé dos pacientes.

Participe não apenas hoje, mas todos os dias.

Doe um pouquinho das suas palavras e de seus pensamentos.

Custa quase nada, só um pouco do seu tempo, podendo trazer grandes benefícios aos que sofrem dessa doença que tem tratamento e efeitos colaterais terríveis, promovendo ou não a cura.

Apoio e mensagens de otimismo são um tratamento delicioso, sem efeitos colaterais negativos, ajudando muito na cura e no processo de apoio. É uma
 carícia positiva.

E então? Não economize palavras. Use-as nesse projeto maravilhoso. #doepalavras

Quanto mais pessoas souberem, mais esse remédio será difundido.
#doepalavras
Fonte: Espirit Book - Postado por MAURICIO DIAS

segunda-feira, 18 de março de 2013

Castelo de Faria (Barcelos)


O Castelo de Faria localiza-se na freguesia de Pereira, concelho de Barcelos, distrito de Braga, em Portugal.
Um dos mais importantes castelos do Entre Douro e Minho, foi erguido, isolado, no alto de uma elevação na vertente norte do monte da Franqueira, dominando o caminho que ligava Barcelos ao porto de Viana. Atualmente em ruínas, inscreve-se na Região Turística do Alto Minho.
Antecedentes
A primitiva ocupação humana deste sítio remonta a c. 3.000 a.C., conforme a moderna pesquisa na estação arqueológica, de quando foram identificados restos cerâmicos e pontas de seta. Uma acrópole estaria formada por volta de 2.000 a.C., quando se identificaram restos cerâmicos e fragmentos de machados de bronze. Esta povoação foi sucedida por um castro, cerca de 700 a.C., conforme as estruturas de pedra identificadas fora do castelo: três linhas de muros e um conjunto de habitações de plantas circulares e quadrangulares com os respectivos arruamentos. Fragmentos cerâmicos e outros vestígios remetem a contatos comerciais com povos do Mediterrâneo entre oséculo V e o século IV a.C.. Outros vestígios apontam a ocupação Romana entre o século I e o VI. Não foram encontradas referências explícitas à ocupação Muçulmana.
O castelo medieval
A pesquisa arqueológica indica que o primeiro traçado do castelo remonta aos séculos IX a X, no contexto da Reconquista cristã da península Ibérica. A primeira referência documental ao castelo, menciona que era seu senhor (tenens) Soeiro Mendes da Maia (1099), importante nome da nobreza fundiária do Condado Portucalense. Outra fonte documental indica que D. Afonso Henriques (1112-1185) aí esteve em Janeiro de 1128. Cabeça da chamada Terra de Faria, ao longo do século XII o castelo teve como alcaides nomes importantes como os de Ermígio Riba Douro, Mem de Riba Vizela e Garcia de Sousa.
Teria sido objeto de trabalhos de ampliação e reforço durante o reinado de D. Dinis (1279-1325), conforme os vestígios de uma torre identificados pela pesquisa arqueológica no século XX. A mesma pesquisa identificou também os restos de uma torre que corresponde a um período posterior, à época de D. Fernando (1367-1383).
De acordo com a lenda, o castelo resistiu ao assalto por forças de Castela no início de 1373.
A partir do século XV, com a ascensão ao trono da dinastia de Avis, o castelo perdeu as suas funções defensiva e administrativa para Barcelos, sendo progressivamente abandonado até se arruinar. Parte das suas pedras foi utilizada para a construção do vizinho Convento da Franqueira, erguido no sopé do monte.
Do século XX aos nossos dias
No século XX, foram empreendidas campanhas de escavação arqueológica (1930, 1932, 1936 e 1949) por iniciativa do Grupo dos Alcaides de Faria Pró-Franqueira, fundada em 1929, com sede em Barcelos. Foram, desse modo, identificados os vestígios de um castro da Idade do Ferro, além dos primeiros muros que remontam à época do Condado Portucalense e colocados a descoberto os remanescentes da torre de menagem de D. Dinis e de outra, de D. Fernando, incluindo todo o sistema defensivo composto pelo circuito da muralha e pela barbacã, evidenciando uma evolução construtiva que, durante a Idade Média aproveitando parte das muralhas existentes, foi ampliada com o acréscimo de novas. Iniciaram, ainda, a reconstrução de uma dessas torres de menagem.
Esses trabalhos contribuíram para que as ruínas do castelo e a estação arqueológica fossem classificados como Monumento Nacional por Decreto publicado em 13 de Julho de 1956.[1]
A pesquisa arqueológica foi retomada modernamente, em 1981, sob a responsabilidade de pesquisadores da Universidade do Porto.
Características
O castelo, edificado no estilo românico, apresenta a torre de menagem isolada ao centro da praça de armas, delimitada pela cerca interior, medieval. O adarve é de construção posterior.
A lenda do alcaide de Faria
Durante o reinado de Fernando I de Portugal (1367-1383), quando da segunda guerra com Castela, a fronteira norte de Portugal foi invadida. As forças do soberano de Castela avançavam por Viseu rumo a Santarém e Lisboa, quando uma segunda coluna, vindo da Galiza penetrou pelo Minho. Saíram-lhe ao encontro forças portuguesas oriundas do Porto e de Barcelos, entre as quais se incluía um destacamento sob o comando de Nuno Gonçalves de Faria, alcaide do Castelo de Faria. Travando-se o encontro na altura de Barcelos, caíram as forças portuguesas, sendo capturado o alcaide de Faria. Com receio de que a liberdade de sua pessoa fosse utilizada como moeda de troca pela posse do castelo, guarnecido pelo seu filho, concebeu um estratagema. Convencendo o comandante de Castela a levá-lo diante dos muros do castelo, a pretexto de convencer o filho à rendição, utilizou a oportunidade assim obtida para exortar o jovem à resistência, sob pena de maldição. Morto pelos espanhóis diante do filho, pelo acto corajoso, o castelo resistiu invicto ao assalto. Vitorioso, o filho, tomou o hábito, vindo o castelo a ser sucedido por um mosteiro.
O episódio foi originalmente narrado por Fernão Lopes e imortalizado por Alexandre Herculano na obra "Lendas e Narrativas".

domingo, 17 de março de 2013

Lindos Casos de Chico Xavier - Nazareno Feitosa - Espiritismo





Palestra "Lindos Casos de Chico Xavier" por Nazareno Feitosa 2011. 
Confira outros vídeos e áudios, inclusive em outras línguas em: www.nazarenofeitosa.com.br
www.palestrasespiritas.blogspot.com
www.tvcei.com

sexta-feira, 8 de março de 2013

Comenda da Paz Chico Xavier acontece hoje


Acontece esta noite (8), em Uberaba, a outorga da Comenda da Paz Chico Xavier. Criada em 1999 pelo Governo Itamar Franco, a Comenda visa à entrega de medalhas a pessoas que tenham se destacado em relação à promoção da paz e também do bem estar social.
Este ano, a homenagem será feita ao reitor da Universidade do Estado de Minas Gerais, Dijon Moraes Júnior; à artista plástica Andréia Aparecida Silva Donadon Leal; ao orador espírita e educador Divaldo Pereira Franco; ao odontólogo Antônio Cesar Perri de Carvalho; à Força da Paz no Haiti do Exército Brasileiro; ao Centro Nacional de Defesa dos Direitos Humanos da População em Situação de Rua e Catadores de Materiais Recicláveis; à Fundação Centro de Hematologia e Hemoterapia de Minas Gerais; ao Grande Oriente do Brasil de Minas Gerais; e ao Grupo Espírita Dias da Cruz. Também receberá a Comenda, in memoriam, por indicação do Ministério Público de Minas Gerais, o grande gênio brasileiro Cesar Augusto Vanucci, que será representado por sua filha Gabriela Vanucci e traz à nossa cidade o articulista do JORNAL DE UBERABA (JU), César Vanucci, que vem prestigiar a justa homenagem.
Segundo o presidente do Comitê da Comenda da Paz Chico Xavier, Joaquim Cabral Netto, as disposições que regulam a outorga da comenda visam à homenagem de 10 pessoas, físicas ou jurídicas, que recebem a homenagem anualmente.
Vale destacar que a entrega das medalhas da Comenda da Paz Chico Xavier será realizada pela Prefeitura de Uberaba e contará com a presença do governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia. A Medalha Comenda da Paz Chico Xavier, instituída pela Lei 13.394/1999, é de autoria do prefeito Paulo Piau, quando ainda exercia o mandato de deputado estadual, e foi regulamentada pelo decreto 41.540/2001. O evento tem início previsto para as 19h30. 
Fonte: Jornal de Uberaba

O FILME DOS ESPÍRITOS - FILME COMPLETO




segunda-feira, 4 de março de 2013

Reclamações


Aprendamos a evitar reclamações para não agravar dificuldades.
— o —
Perante situações em que a corrigenda se faça realmente necessária, entregue as circunstâncias aos responsáveis pela orientação delas, que sabem quando e como intervir.
— o —
Se você achou o ponto nevrálgico de alguma crise, terá encontrado o lugar onde o proveito geral lhe pede auxílio.
— o —
Procurando retificar algum erro, vale mais o seu conhecimento do bem que o seu conhecimento do mal.
— o —
Resguardando a harmonia de todos, imagine- se na condição da pessoa em que você pretende colocar o seu problema.
— o —
Reflita nas tribulações que provavelmente es-tará atravessando a criatura a quem você deseja apresentar a sua crítica.
— o —
A sua reclamação não lhe trará vantagem alguma.
— o — -
Azedume para com as pessoas das quais você espera cooperação e serviço é o modo mais seguro de preveni-las contra o seu próprio interesse.
— o —
Qualquer pessoa, quando cultive a paz, pode retirar-se em paz do lugar, onde se julgue em desarmonia ou desapreço.
— o —
Experimente desculpar sempre, porquanto aquilo que nos parece falha nos outros, pode surgir por falha igualmente em nós e, em se tratando de desculpar, se hoje podemos dar, chegará sempre para cada um de nós o dia de receber.       
Fonte: Médium: Chico XavierAutor: André Luiz

Conexão Repórter - Chico Xavier (10/08/2011)



Publicado às 11/08/2011
O propagador do espiritismo. O mais impactante médium de todos os tempos. Você acredita nos poderes dele? Uma longa trajetória que seguimos passo a passo. De Pedro Leopoldo a Uberaba,em Minas Gerais. Um homem contestado, mas também venerado. Um revolucionário. Afinal, quem foi Chico Xavier? Venerado pelos adeptos. Atacado, perseguido, desrespeitado pelos descrentes. Para os espíritas, considerado o maior brasileiro do século. Sinônimo de paz, amor e caridade, Chico Xavier teria um grande dom: se comunicava com os mortos. Verdade ou mentira? Em que você acredita? As opiniões mudam de acordo com a religiosidade de quem as emite.

http://www.sbt.com.br/conexaoreporter...

Aguarda o tempo


Aconteceu talvez o que não esperavas.
.

O lado contra te ironiza.
.

O sentimento ferido te aborrece.
.

Entretanto, reflete nas bênçãos que a Divina Providência já te concedeu e procura sorrir.
.

Não te indisponhas com ninguém.
.

Continua trabalhando e servindo em paz.
.

Aguarda o tempo, na certeza de que pelas circunstâncias da vida, nas páginas do tempo, é que se manifesta, mais claramente, a voz de Deus.     
Fonte: Chico Xavier (ME) 

sábado, 2 de março de 2013

Armai-vos


 
"Portanto tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes." - Paulo. (EFÉSIOS, 6:13.)

O movimento da fé não proporciona consolações tão-somente. Buscar-lhe as fontes sublimes para retirar apenas conforto, seria proceder à maneira das crianças que nada enxergam senão guloseimas.

É indispensável tomar as armaduras de Deus nas casas consagradas ao labor divino.

Ilógico aproximar-se o filho adulto da presença paterna com a exclusiva preocupação de receber carinho. A mente juvenil necessita aceitar a educação construtiva que lhe é oferecida, revestindo-se de poderes benéficos, na ação incessante do bem, a fim de que os progenitores se sintam correspondidos na sua heróica dedicação.

A sede de ternura palpita em todos os seres, contudo, não se deve olvidar o trabalho que enrijece as energias comuns, a responsabilidade que define a posição justa e o esforço próprio que enobrece o caminho.

Em todos os templos do pensamento religioso elevado, o Pai está oferecendo armaduras aos seus filhos.

Os crentes, num impulso louvável, podem entregar-se naturalmente às melhores expansões afetivas, mas não se esqueçam de que o Senhor lhes oferece instrumentos espirituais para a fortaleza de que necessitam, dentro da luta redentora; somente de posse de semelhantes armaduras pode a alma resistir, nos maus dias da experiência terrestre, sustentando a serenidade própria, nos instantes dolorosos e guardando-se na couraça da firmeza de Deus.

Fonte: Xavier, Francisco, Vinha de Luz. Pelo Espírito Emmanuel

 

sexta-feira, 1 de março de 2013

Médium considerado sucessor de Chico Xavier é enterrado em Uberaba

Cerca de 400 pessoas acompanharam o enterro do médium em Uberaba (Foto: Paulo Borges/G1)Cerca de 400 pessoas acompanharam o enterro do médium em Uberaba (Foto: Paulo Borges/G1)
.
Eurípedes Higino, filho de Chico, falou como fica a doutrina (Foto: Paulo Borges/G1)
Eurípedes Higino, filho de Chico, falou como fica a
doutrina (Foto: Paulo Borges/G1)

.

Cerca de 400 pessoas acompanharam o enterro de Celso de Almeida Afonso, considerado um dos principais médiuns brasileiros depois de Chico Xavier e possível sucessor dele na cidade, na tarde desta terça-feira (26) no Cemitério São João Batista, em Uberaba. Ele morreu por falência múltipla nos órgãos nesta madrugada, aos 72 anos, após lutar há um ano e dois meses contra um câncer no fígado que passou para o esôfago.
.
Durante o velório no Centro Espírita Aurélio Agostinho, que foi aberto ao público, estiveram presentes amigos e parceiros de trabalho do médium, além do próprio filho de Chico Xavier, Eurípedes Higino. Segundo ele, Uberaba é uma cidade abençoada porque tem várias pessoas na liderança da vanguarda de Deus e de Jesus e que Chico Xavier e outros médiuns como Celso são pessoas de referência não só para a cidade, mas para o Brasil.
.
Em entrevista ao G1, Eurípedes comentou o fato de Celso ser considerado por muitos como o sucessor de seu pai e usou as palavras de Chico para opinar: " Assim como o Celso, Chico Xavier também dizia que ninguém sucede ninguém. Quando morre uma planta você tem de jogar a semente para nascer outra e na mediunidade, no dom que é dado por Deus, também é a mesma coisa".
.
Na ocasião Eurípedes também comentou sobre como fica a referência para as pessoas na cidade em relação à doutrina espírita com esta perda. "Não acontece nada porque a criação é de Deus. E ele saberá colocar as pessoas certas nos lugares e momentos certos para que toda a cidade, que tinha o Celso e o Chico Xavier como referência, continue no caminho certo. Celso deixa um exemplo de trabalho que só em Deus encontraremos a paz necessária", concluiu.
.
Eurípedes Dias, de 76 anos, é um médium psicofônico e contou que durante os 30 anos de amizade e 27 anos de trabalho ao lado de Celso, eles viajaram pelo país por diversas vezes para divulgar a doutrina e que, ao longo dos anos, viu serem psicografadas cerca de 21 mil cartas. "E em cada carta que ele recebia e escrevia para alguém, o espiritismo ganhava de três a quatro pessoas. Eu mesmo recebi cinco cartas da minha mãe e eu não tenho dúvida de nenhuma delas, pois tinham cartas com detalhes que só eu e ela sabíamos", comentou
.
Quanto ao fato de ser um possível sucessor de Chico Xavier, Eurípedes Dias disse que o médium nunca aceitou esta suposição. "Celso deixou um legado para nós que ele nunca quis ser mais do que ele era. Ele não centralizava, ele era companheiro e distribuía tarefas. Era um amigo", concluiu.
.
O médium estava internado no Hospital Hélio Angotti e recebeu alta na manhã de segunda-feira (25). .
No fim da tarde, o estado de saúde dele piorou e Celso voltou para o hospital, onde morreu na madrugada desta terça-feira.
.
Também esteve presente o jornalista Saulo Gomes, embaixador do Instituto Chico Xavier. Com relação à questão da sucessão, comentou um fato que pode ilustrar por que Celso Afonso assim era considerado na cidade. "O Celso realmente era humilde, característica que também era do Chico, por isso ele não aceitava tal comentário. Contudo, por muitas vezes, desde 1968 - quando fiz a primeira entrevista com o Chico e durante mais de 30 anos em muitos contatos e reportagens com ele, não se falou em sucessão, mas algumas vezes ele recomendava do Celso. Quando eu chegava aqui e o Chico não estava bem, que estava em crise ou dificuldade que o impossibilitava de atender o grande público que vinha em busca de uma mensagem, eu tive a oportunidade de documentar e colocarei num livro que ele recomendava o Celso. Então não se falava em sucessão, mas em indicação e foi a única pessoa que eu vi atender quando o Chico não conseguia. Mas o Celso se dizia um aluno modesto e não aceitava", esclareceu.
.
O jornalista saiu de Ribeirão Preto (SP) para poder abraçar família e os amigos. "Quando recebi a informação da morte do Celso Afonso fiz questão de sair da minha cidade e dar um abraço na família e vê-lo, pelo menos a última vez fisicamente, e prestar uma homenagem. Agora a doutrina continua com suas provas e lições e grandes líderes. E eu particularmente, como repórter e cidadão, tinha como referência, sem desfazer dos demais, o Chico Xavier, a 'dona' Aparecida Conceição Ferreira e Celso Afonso. Guardo no coração como referência e carinho para todos", concluiu.
.
O jornalista informou que está terminando um livro que leva o nome de "O nosso Chico", que conta a convivência dele com o médium durante mais de 30 anos, além de momentos com familiares.
.
Médium psicografou cerca de 21 mil cartas Em 40 anos Celso psicografou 35 livros e quase 21 mil cartas para familiares que o procuravam para ter contato com parentes mortos. Nascido em Araxá, no Alto Paranaíba, ele tinha a profissão de ourives e fez diversos trabalhos de psicografia no Centro Espírita Aurélio Agostinho, no Bairro Fabrício.
.
Celso descobriu a mediunidade através do Chico Xavier, quando tinha 14 anos. Quando o médium morreu, alguns seguidores do espiritismo chegaram a cogitar que Celso seria o sucessor. O médium foi diagnosticado com câncer em novembro de 2012 e esteve em tratamento intensivo. Ele chegou a ser submetido a uma cirurgia para retirada de parte do esôfago e estômago.
.
Sobre uma possível sucessão de Chico, Celso sempre negou, afirmando que não existe sucessão no espiritismo e que cada um tem importância dentro da religião. O enterro está marcado para às 17h, no Cemitério São João Batista.
Fonte: G1