sábado, 30 de junho de 2012

Fantastico fala que o guia espiritual de Chico Xavier teria reencarnado - leia abaixo



No início de sua missão mediúnica, o senhor foi muitas vezes incompreendido e até caluniado. Como faria uma análise disso, já que hoje sua imagem tem uma outra aceitação?
Chico Xavier:- Minha atitude perante a opinião pública foi sempre a mesma, de muito respeito ao pensamento dos outros. Porque nós não podemos esperar que os outros estejam ideando situações e problemas de acordo com nossas convicções mais íntimas.
De modo que não posso dizer que sofri essa ou aquela agressão, porque isso nunca aconteceu em minha vida. Sempre encontrei muita gente boa. Vamos procurar um símbolo: dizem que os índios gostam muito de simbologia por falta de termos adequados para se expressar.
Como me sinto uma pessoa bastante inculta, eu gosto muito de recorrer a essas imagens. Vamos pensar que eu seja uma pedra que foi aproveitada no calçamento de uma avenida. Colocada a pedra no piso da avenida, naturalmente que essa pedra vai se sentir muito honrada de estar ali a serviço dos transeuntes e, naturalmente, que essa pedra não poderá se queixar dos martelos que lhe tenham quebrado as arestas.
Todos eles foram benfeitores.
Márcia Elizabeth - julho de 1974 -
Por que motivo os casais que noivavam apaixonadamente experimentam a diminuição do interesse afetivo nas relações recíprocas, após o nascimento dos filhos? Chico Xavier: - Grande número dos enlaces na Terra obedecem a determinação de resgate escolhidas pelos próprios cônjuges, antes do renascimento no berço físico e aqueles amigos que serão filhos do casal, muitas vezes transformam, ou melhor, omitem as dificuldades prováveis do casamento para que os cônjuges se aproximem segundo os preceitos das leis divinas e formem o lar, transformando determinadas dificuldades em motivos de maior amor, de compreensão maior.
O namoro, o noivado, muitas vezes, estão presididos pelos espíritos familiares que serão os filhos do casal. Quando esses mesmos espíritos se transformam em nossos filhos parece que há diminuição de amor, mas isso não acontece. Existe, sim, a poda da paixão, no capítulo das afeições possessivas que nós devemos evitar.
Ante as lutas que surgiram ao longo do tempo, algumas vez chegou a pensar em viver a sua própria vida, deixando a mediunidade?
Chico Xavier: - "No princípio das tarefas, estranhei a disciplina a que devia submeter-me. Fiquei triste ao imaginar que eu era uma pessoa rebelde e, nesse estado de quase depressão, certa feita me vi, fora do corpo, observando um burro teimoso puxando uma carroça que transportava muitos documentos. Notei que o animal, embora trabalhando, fitava com inveja os companheiros da sua espécie que corriam livremente no pasto, mas viu igualmente que muitos deles entravam em conflitos, dos quais se retiravam com pisaduras sanguinolentas.
O burro começou a refletir que a vida livre não era tão desejada como supusera, de começo. A viagem da carroça seguia regularmente, quando ele se reconheceu amparado por diversas pessoas que lhe ofereciam alfafa e água potável. Finda a visão-ensinamento, coloquei-me na posição do animal e compreendi que, para mim, era muito melhor estar sob freios disciplinares, do que ser livre no pasto da vida, para escoicear companheiros ou ser por eles escoiceado".
A que atribui o fato de grande parte da população brasileira seguir duas religiões. Nas grandes capitais, a maioria das pessoas declara-se tradicionalmente pertencente a essa ou aquela igreja, mas na hora da dor e da adversidade, muitos vão em busca do pai-de-santo ou do caboclo incorporado que lhes afirma: 'Vou dar um jeito no seu problema".
Chico Xavier: - Ante os problemas do imediatismo na Terra ser-nos-á realmente difícil pensar em nossos irmãos da coletividade humana por pessoas capazes de aguardar uma solução mais segura às questões que as preocupam quando algum ingrediente de facilidade possa surgir de perto, quase que exigindo a adesão da criatura necessitada, para que a tranqüilidade transitória venha a favorecê-la. Isso é claramente humano. Aliás, não será de desprezar o concurso que alguém nos oferte em benefício de nossa paz, quando a aflição muitas vezes dramatizada ou exagerada nos colha de assalto. Entretanto, as leias da vida não se alteram para ninguém. Uma ferida em nós pode talvez encontrar um paliativo que a obscureça, dando-nos a impressão de cura, mas chega sempre o momento em que verificamos, às vezes tardiamente, que essa ferida, supostamente um mal, era justamente o bem que necessitávamos para evitar sofrimento maior.

Há 10 anos o Brasil e o mundo se despediam de Chico Xavier

O homem simples que, apesar de professar a fé espírita, transcendeu religiões pela prática do bem, fechou os olhos para o mundo dos vivos há exatos dez anos para dar lugar ao mito que permanece mais presente do que nunca nos corações de quem o admira. Francisco Cândido Xavier, ícone do Espiritismo no Brasil, faleceu no dia 30 de junho de 2002. Como numa profecia, o médium havia dito que queria morrer num momento de alegria para os brasileiros. Ele acertou: naquele dia, a seleção de futebol foi pentacampeã da Copa do Mundo.

Há uma década o "mui amado Tio Chico", como gostavam de chamá-lo amigos mais próximos, retornava à pátria espiritual a qual ajudou a desvendar por meio de mensagens orais e escritas, ditadas pelos espíritos. Em contato com o mundo invisível desde criança, faculdade denominada pela doutrina espírita de mediunidade, Chico Xavier psicografou mais de 400 livros, entre romances, poesias, livros de mensagens e de estudo, mesmo tendo concluído apenas o ensino primário.

Além dos livros publicados, Chico ganhou fama depois das participações no programa de televisão Pinga Fogo, veiculado pela extinta TV Tupi Canal 4 de São Paulo, nos dias 28 de julho e 21 de dezembro de 1971. O primeiro programa, com previsão inicial para durar uma hora, acabou por se estender por mais de três horas, enquanto a segunda edição durou quatro horas.

Ao vivo e com retransmissão em rede nacional - fato pouco comum para as emissoras de TV da época -, o médium foi sabatinado por jornalistas conceituados como Saulo Gomes, Herculano Pires e Durval Monteiro, além do intelectual católico João Scantimburgo e do cientista espiritista Hernani Guimarães Andrade. Foi um inegável sucesso de audiência, com 75% dos televisores da cidade de São Paulo sintonizados no programa.

Apesar de toda notoriedade, o mineiro era exemplo de humildade. Todo o dinheiro da venda dos livros foi destinado a obras assistenciais, primeiro em Pedro Leopoldo (MG), onde nasceu, depois em Uberaba (MG), onde passou a viver no final da década de 50. Mais do que livros e programas de TV para divulgar o espiritismo, Chico deixou um legado de consolação, amor e caridade.

A obra de Chico Xavier - escrita e exemplificada - continua, mesmo após seu desencarne (como os espíritas chamam a morte), a orientar e acalentar o coração de milhares de pessoas. O médium faleceu em Uberaba, aos 92 anos, vítima de um ataque cardíaco.
Fonte: NE10

sexta-feira, 29 de junho de 2012

Divaldo Pereira Franco e a FEB contra Chico Xavier e os Pretos Velhos.flv



O vídeo contém declarações do médium oficial da Federação Espírita Brasileira - FEB, Divaldo Pereira Franco, que contrariam a posição oficial de Chico Xavier, em dois livros publicados pela própria FEB, um dos quais tornou-se uma das mairoes bilheterias do cinema brasileiro: NOSSO LAR. No filme, como no livro, os espíritos são apresentados tendo forma e cor, como nós, seres humanos Do Lado de Cá (na casa de Lísias, onde André Luiz vai morar, até banheiro tem!). No filme há, inclusive, um espírito negro (um só, é verdade!), mas segundo Divaldo Franco e a FEB espíritos não têm cor e um espírito que se apresenta como Preto-Velho ou Preta-Velha, ou seja, um ex-escravo ou uma ex-escrava, é um espírito carente de progresso, pois está tomado pelo "excesso" de humildade (não seriam o médium e a FEB que estão tomados por um excesso de orgulho e de vaidade?)... Estas afirmações de Divaldo Franco e da FEB também contrariam aquilo que está escrito no célebre livro de Chico Xavier/Humberto de Campos, BRASIL, CORAÇÃO DO MUNDO, PÁTRIA DO EVANGELHO, de 1938, que explica que existe uma Federação Espírita Brasileira do astral, Do Lado de Lá, portanto, onde atuam espíritos de "antigos africanos", que na crosta planetária atendem o povo em tendas simples e humildes. Com quem está verdade? Com Chico Xavier ou com Divaldo Franco? Com FEB da Terra ou com a FEB do Plano Espiritual?

Memorial ainda é promessa após 10 anos da morte de Chico Xavier

Ao completar 10 anos da morte de Chico Xavier, o memorial que deve preservar sua história ainda não passou de uma promessa, apesar de agora contar com recursos para a conclusão de pelo menos uma parte. O médium morreu no dia 30 de junho de 2006, um ícone de Uberaba, que até hoje atrai milhares de pessoas à cidade. Para homenagear Chico Xavier, surgiu a ideia de construir um memorial, entretanto, há anos a obra caminha a passos lentos, mas a previsão é que, enfim, os uberabenses poderão ver o serviço ser realizado, o que deve aquecer o turismo da cidade.

Segundo o diretor do Instituto Chico Xavier, empresário Adalberto Pagliaro Júnior, já foi resolvida a questão burocrática para a construção do memorial, o recurso já foi liberado e a Prefeitura já fez o pagamento da contrapartida. A construtora Gama já está mobilizada para realizar a segunda etapa da obra. Assim que for concluído, o instituto já conta com a promessa do Ministério do Turismo para a terceira fase. “A previsão é que segunda fase possa ser entregue em novembro”, garante o presidente do Instituto Chico Xavier.

Adalberto relembra que a demora da construção do memorial envolve um conjunto de fatores. Primeiro a crise econômica nos anos de 2008 e 2009, que fez com que todas as empresas travassem os recursos, haja vista que no início tratava-se de uma obra particular, com recursos Lei Rouanet. Além disso, diante desta situação foi feita a migração da obra para Prefeitura, para trazer facilidades na garantia de recursos através do Governo Federal.

“O instituto hoje pertence à Prefeitura, que, por sua vez, fez um convênio com o Ministério do Turismo. O intuito da obra é preservar a memória de Chico Xavier, pregar os seus ensinamentos e, ainda, realizar os projetos”, explica Adalberto, ressaltando que a intenção é transformar tudo isso em ponto turístico da cidade.

O serviço está sendo executado pela Gama, vencedora da licitação, pelo valor de R$2.199.896,51, sendo a contrapartida do município de 10%. “Não temos mais entraves burocráticos, a Caixa Econômica Federal já liberou as planilhas, o Ministério do Turismo e o dinheiro, enfim, em pouco tempo vamos ver o memorial pronto”, garante Adalberto.

Celebrações. Quanto à programação para celebração dos 10 anos da morte de Chico Xavier, segundo a presidente da Aliança Municipal Espírita de Uberaba, com o nome “10 anos de saudade de Chico Xavier”, as atividades serão realizadas hoje com palestra sobre a vida e a obra do médium e comentários evangelizadores, às 19h30. Com convidados de várias partes do país, entre eles Oceano Vieira de Melo, um dos produtores do filme “A Vida Continua”, baseado em um livro do médium.

No sábado, às 9h30, haverá prece e visitação ao túmulo da maior liderança espírita das Américas, seguindo-se de culto à tarde, no Grupo Assistencial Chico Xavier, e entrega de alimentos. À noite, no Grupo Espírita da Prece, encerramento das celebrações, com lançamento de revista comemorativa, na avenida João XXIII, 1.469, no Parque das Américas.
Fonte: JM Online

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Alegria - psicografia de Chico Xavier



Mensagem na voz de Chico Xavier psicografado por ele mesmo, espirito Meimei

Carlos Baccelli lança ''Chico Xavier - O médium dos pés descalços no Brasil das Gerais - 4



Chico Xavier — O médium dos pés descalços
Carlos A. Baccelli
Chico Xavier foi, durante toda a sua vida, a personificação do bem, do amor ao próximo e da humildade. Nesse livro, Carlos Baccelli relata casos pessoais em torno do médium mineiro e registra, por meio de cartas que agora torna públicas, sua amizade estreita com o maior representante do Espiritismo no Brasil e no mundo. O autor nos coloca em contato muito próximo com Chico Xavier. É como se estivéssemos frente à frente com ele, numa conversa intimista, repleta de ensinamentos. É quase uma conversa ao pé do ouvido — em que podemos sentir de novo, e mais uma vez, a sua insubstituível presença.

ISBN: 978-85-63716-05-7
ANO: 2011
EDIÇÃO: 1ª
Número de páginas: 328
Tipo de acabamento: capa em papel Supremo 300g, 328 páginas em papel Chamois Bulk 70g, brochura.
Formato: 13,8x21cm

Lançamento de obra sobre Chico Xavier



Rádio Inconfidência - Revista da Tarde — Lançamento do livro "Chico Xavier — O médium dos pés descalços", entrevistando Carlos Baccelli

domingo, 24 de junho de 2012

Suplemento especial relembra Chico Xavier

Além de destacar a sua história de vida, a edição vai abordar os dez anos da partida do médium humanista

Neste domingo, o Diário do Nordeste circula com uma edição especial sobre Chico Xavier, marcando os 10 anos da morte do humanista. O caderno "Chico Xavier Para Sempre - 10 Anos Sem o Mito" tem 12 páginas com matérias exclusivas. O suplemento contém entrevista de página dupla com Geraldo Lemos, amigo de Chico Xavier e que estará em Fortaleza para realizar palestras sobre o líder pacifista.

Geraldo Lemos é presidente da Fundação Cultural Chico Xavier, em São Leopoldo, e ressalta algumas novidades impactantes sobre o tema. Dentre elas, de quem Chico seria a reencarnação, textos inéditos do médium e outras informações.

A edição mostra como foi a partida da vida terrena de Chico, bem como informa sobre a Sessão Solene na Assembleia Legislativa dia 28, às 15h. Outros projetos que têm como inspiração o espírita estarão no suplemento: O Museu em Jaguaretama será ampliado. Já Fortaleza ganhará o Memorial Bezerra de Menezes, o Médico dos Pobres, psicografado várias vezes por Xavier.

Outro tema interessante que os leitores vão acompanhar é o projeto Chama (Centro Humanitário de Apoio à Maternidade Ameaçada), entidade que vai dar amparo a mulheres cujas gestações estão ameaçadas. Chico Xavier sempre se manifestou contra o aborto.

Leitores
Por meio do suplemento, os leitores irão saber, também, sobre a Semana Chico Xavier, que já começou desde o dia 19, com a exposição "Um Homem Chamado Amor", no Shopping Benfica, com documentos históricos, psicografias originais, fotos, objetos pessoais e outras raridades.

No local, também será exibido o filme "As Mães de Chico Xavier" para detentas do presídio feminino Auri Moura Costa, dia 26. No Caderno ainda será abordada a iniciativa da Livraria Itinerante, que tem levado ensinamentos e o Evangelho diariamente para a Avenida Beira-Mar, a partir das 18 horas.

Bicentenário
Esse é o sétimo caderno sobre o médium Chico Xavier lançado pelo Diário do Nordeste. O primeiro suplemento fez parte de uma trilogia em comemoração ao bicentenário de Allan Kardec, o pesquisador francês que codificou o Espiritismo.

Chico Xavier foi para o mundo espiritual em 30 de junho de 2002, data em que a seleção brasileira ganhou o pentacampeonato mundial de futebol.

Fonte: cidade@diariodonordeste.com.br

quinta-feira, 21 de junho de 2012

Divaldo Pereira Franco - LEMBRANÇAS DE CHICO XAVIER



Divaldo no programa semanal "Encontro com Divaldo Franco" pela TV CEI

Globo Repórter - Chico Xavier - Parte 4



Globo Repórter sobre Chico Xavier, exibido em 26 de março de 2010.

Globo Repórter - Chico Xavier - Parte 3



Globo Repórter sobre Chico Xavier, exibido em 26 de março de 2010

Globo Repórter - Chico Xavier - Parte 2



Globo Repórter sobre Chico Xavier, exibido em 26 de março de 2010

Globo Repórter sobre Chico Xavier parte 1 de 4



Globo Repórter sobre o médium Chico Xavier exibido pela Rede Globo em 26 de março de 2010.

Chico Xavier - Luz misteriosa filmada em Hospital



Algo estranho foi visto na webcam do programa "Breakfast News" do canal regional Look North da BBC, no dia 04 de agosto de 2009. Um feixe de luz prateada passou diante da tela no momento em que o apresentador Colin Briggs lia as manchetes. A BBC Look North chegou a pedir aos telespectadores para que eles dissessem o que eles acharam que a webcam mostrou.

Quando assisti ao vídeo da webcam, lembrei daquele outro feixe de luz prateada que filmaram voando rumo ao quarto do hospital onde o médium Chico Xavier se encontrava internado no dia 30 de junho de 2001 em Uberaba, vítima de uma pneumonia, ficando entre a vida e a morte . Logo após o incidente da luz, Chico melhorou de maneira espantosa!

Como estes dois feixes de luz se parecem tive então a idéia de editar este vídeo, colocando as duas filmagens para comparação. O vídeo que editei está com qualidade ruim, mas mesmo assim dá pra notar a semelhança entre estes dois misteriosos feixes de luz.

Espíritas e espiritualistas dizem que o que as câmeras filmaram podem ser espíritos de Luz, espíritos estes que já são tão elevados que nem possuem mais uma forma humana.

Já vários ufólogos dizem também que o que as câmeras filmaram são na verdade Rods. Na ufologia, Rod (em inglês: Bastonete) São estranhos objetos em forma de bastão que voam em altíssima velocidade e que são filmados em todo mundo, sendo geralmente vistos somente em câmera lenta. Os Rods tem um aspecto meio transparente, sendo possível ver o céu que está por detrás deles. Eles também são chamados de "aeroformas", podendo ser classificados em Nebulosos, Translúcidos e Gelatinosos. Os Rods se comportam de maneira "inteligente". A idéia de os Rods serem bioformas não é exatamente uma novidade.

Neste vídeo, alguns estudiosos analisam a filmagem da luz misteriosa que voou rumo ao hospital, verificando se o filme trata-se de uma fraude ou ilusão de ótica.

Espíritos? Fenômenos da natureza? Ilusões de ótica? Objetos extraterrestres? Rods?

Um clima de muito mistério ronda estes dois vídeos!

Edição: Fernando Lima Ribeiro

Chico Xavier - Desencarne - Programa Fantástico



Chico Xavier O Maior Médium Do Brasil


Chico Xavier viveu seus 92 anos no limite. Com um pé na terra e outro no além, fechou os olhos e pôs no papel poemas, crônicas, mensagens. Em mais de 400 livros psicografados, mortos ilustres e anônimos consolaram os vivos, pregaram a paz e estimularam a caridade.Para milhões de admiradores fervorosos, foi um santo. Para os descrentes, no mínimo um personagem intrigante. Em 2002, o médium que foi eleito um dos brasileiros mais importantes do século XX encerrou sua missão.

sábado, 9 de junho de 2012

Entrevista sobre a juventude de Chico Xavier



Chico Xavier teve uma infância simples, repleta de intervenções espirituais reconhecidas. Recebeu auxílio dos bons espíritos e foi bem conduzido, conseguindo trazer a nós belas mensagens e grandes ensinamentos.
http://www.redemundomaior.com.br/transicao/

sexta-feira, 1 de junho de 2012

O Amor cobre uma multidão de Pecados

Conforme a primeira epístola de Pedro (I Pedro, 4:8), “o Amor cobre uma multidão de pecados”, podemos resgatar, através da prática do Bem, o mal praticado em outras instâncias.
No Capítulo VI de “O Céu e o Inferno”, o Codificador discorre sobre a não existência de penas eternas. Não há um determinismo inflexível no planejamento reencarnatório. O objetivo do Criador é que cumpramos com sabedoria a sua Lei.

Jesus, em Mateus 9:13, corrobora a citação de Oséias 6:6, quando diz: “Ide, porém, e aprendei o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifícios. Pois eu não vim chamar os justos, e, sim, os pecadores ao arrependimento”.

Na Obra “Ação e Reação”*, o companheiro de estudos de André Luiz, Hilário, ao interpelar sobre se há um determinismo de ordem absoluta, recebe o esclarecimento do instrutor Sânzio: “Sim, nas esferas primárias da evolução, o determinismo pode ser considerado irresistível. E o mineral obedecendo a leis invariáveis de coesão e o vegetal respondendo, fiel, aos princípios organogênicos, mas, na consciência humana, a razão e a vontade, o conhecimento e o discernimento entram em função nas forças do destino, conferindo ao Espírito as responsabilidades naturais que deve possuir sobre si mesmo.

Por isso, embora nos reconheçamos subordinados aos efeitos de nossas próprias ações, não podemos ignorar que o comportamento de cada um de nós, dentro desse determinismo relativo, decorrente de nossa própria conduta, pode significar liberação abreviada ou cativeiro maior, agravo ou melhoria em nossa condição de almas endividadas perante a Lei.” André Luiz questiona se isso se aplica mesmo às piores posições expiatórias, e recebe a orientação: “Como não? – falou o Ministro, generoso – imaginemos um delinqüente monstruoso, segregado na penitenciária. Acusado de vários crimes, permanece privado de toda e qualquer liberdade na enxovia comum. Ainda assim, na hipótese de aproveitar o tempo no cárcere, para servir espontaneamente à ordem e ao bem-estar das autoridades e dos companheiros, acatando com humildade e respeito as disposições da lei que o corrige, atitude essa que resulta de seu livre arbítrio para ajudar ou desajudar a si mesmo, a breve tempo esse prisioneiro começa por atrair a simpatia daqueles que o cercam, avançando com segurança para a recuperação de si mesmo.”


Um exemplo prático é retratado pelo Espírito Hilário Silva, no capítulo 20 do livro "A Vida Escreve"**, no qual descreve o fato de Saturnino Pereira que, ao perder o dedo junto à máquina de que era condutor, se fizera centro das atenções: como Saturnino, sendo espírita e benévolo para com todas as pessoas, pôde perder o dedo? Parecia um fato que ia de encontro com a Justiça Divina. Contudo, à noite, em reunião íntima no Centro Espírita que freqüentava, o orientador espiritual revelou-lhe que numa encarnação passada havia triturado o braço do seu escravo num engenho rústico. O orientador espiritual assim lhe falou: "Por muito tempo, no Plano Espiritual, você andou perturbado, contemplando mentalmente o caldo de cana enrubescido pelo sangue da vítima, cujos gritos lhe ecoavam no coração. Por muito tempo, por muito tempo... E você implorou existência humilde em que viesse a perder no trabalho o braço mais útil. Mas, você, Saturnino, desde a primeira mocidade, ao conhecer a Doutrina Espírita, tem os pés no caminho do bem aos outros. Você tem trabalhado, esmerando-se no dever... Regozije-se, meu amigo! Você está pagando, em amor, seu empenho à justiça..."
Fonte: Espirit Book