domingo, 11 de abril de 2010

INSTITUTO CHICO XAVIER

A MATERIALIZAÇÃO DE UM IDEAL Uma obra externa, de valor inestimável, espalhada mundo afora em forma de mensagens e poemas. Era preciso manter viva essa memória, aglutinar o que levou esperança a tanta gente, agora em benefício de todos. Para isso a sociedade se uniu, no início através do LIONS e do Rotary; em seguida vieram as Lojas Maçônicas e as Associações Comerciais. Uma união plural, sem credos. Nascia o Instituto Chico Xavier, sem fins lucrativos, tendo como conceito principal a transparência, com estatuto específico e composto por membros da sociedade civil organizada e admiradores do médium. Por fim, a Prefeitura Municipal de Uberaba deu o seu apoio fundamental e definitivo. A criação do instituto teve como pilares dois objetivos principais: buscar permanentemente a memória viva, reunindo a obra ainda não publicada com o envolvimento de toda a sociedade; e abrigar essa memória em um espaço especial e único, o Memorial Chico Xavier.

UM PROJETO QUE SENSIBILIZA A TODOS
Outro avanço determinante para o sucesso do projeto, e que mostra a sensibilidade que a proposta aflora foi a certificação de uma instituição como a Oscip (Organização da Sociedade Civil do Interesse Público), expedida pelo Governo Federal através do Ministério da Justiça. Tal certificação em geral leva de dois a três anos para ser analisada, e a do Instituto Chico Xavier foi obtida em apenas dois meses.

O Instituto nasceu da necessidade de mostrar para as futuras gerações o que representa Chico Xavier para a história da humanidade, como uma figura que sempre acreditou e pregou a paz entre os povos e a necessidade de auxiliar o próximo a crescer e caminhar de forma emancipada.

OBJETIVOS
Construção do Memorial Chico Xavier buscando assegurar a preservação da lembrança e do acervo do escritor, proporcionando um espaço de visitação e de acesso ao acervo das obras, fotografias, reportagens, cartas e demais documentos relacionados ao grande homenageado, incentivando também o turismo.

Incentivo ao desenvolvimento sustentável, do voluntariado, do desenvolvimento econômico e social, do combate à pobreza e de projetos sociais voltados à infância, juventude e terceira idade.

Promoção da ética, da paz, da cidadania, dos direitos humanos, da democracia e de outros valores universais, estudos e pesquisas.

Fomento a cultura, defesa e conservação do patrimônio histórico e artístico.

Desenvolvimento de tecnologias alternativas, produção e divulgação de informações de conhecimentos técnicos e científicos, defesa, preservação e conservação de meio ambiente.

LOCALIZAÇÃO
INSTITUTO CHICO XAVIER
Av. Leopoldino de Oliveira 3433 - Sala 403 - Centro
CEP 38015-000 - Uberaba - Minas Gerais
Fone: (34) 3312-7162 / (34) 3312-7023
< institutochicoxavier@institutochicoxavier.org.br

CHICO XAVIER AMA A TAREFA QUE O SENHOR LHE CONCEDEU

Desencarna o médium espírita Francisco Cândido Xavier
Com 92 anos desta vida terrena, em que desenvolveu importante atividade mediúnica e filantrópica, e após grave pneumonia sofrida durante o ano de 2001, de que se recuperara, desencarnou no dia30 de junho de 2002 em Uberaba, onde residia, no início da noite (19:30h). A causa do desencarne foi uma parada cardíaca, tendo sido atendido pelo médico Eurípedes Tahan Vieira. A USE manifesta, mais uma vez, a esse companheiro valoroso, nosso abraço fraternal.

Desde a infância, Francisco Cândido Xavier via e ouvia os espíritos, em especial o que fora sua mãe (era já orfão), o que o levou, na juventude, rumo ao espiritismo. A partir de 1932, Chico Xavier deu início a uma intensa atividade mediúnica.

Espíritos como Emmanuel, André Luiz e, mesmo, autores consagrados já desencarnados, como aqueles responsáveis pelos poemas do "Parnaso de Além-Túmulo" (Olavo Bilac e Castro Alves, entre outros), sua primeira obra psicografada, o acompanharam ao longo desses anos de produtivo trabalho.

Ao longo de quase 75 anos (que se completariam neste mês de Julho/2002), Chico Xavier foi intermediário (psicógrafo) de mais de 400 títulos.

No seu velório, feito no Centro Espírita Casa da Prece, compareceram, além de representantes do movimento espírita brasileiro, autoridades, artistas e pessoas de todas as partes do País. A Polícia Militar de Minas Gerais estimou que pelo menos 200 mil pessoas passaram pelo velório. O presidente da USE, Attílio Campanini, representou o movimento espírita paulista.

Várias ruas da vizinhança do Centro Espírita Casa da Prece foram interditadas ao tráfego de veículos. Um batalhão com mais de 100 policiais cuidou da segurança e organização do velório. O sepultamento foi feito no Cemitério São João Batista, em Uberaba, dia 02 de Julho, às 17:00h.

ACTIVIDADES MEDIÚNICAS EM UBERABA

Em 5 de janeiro de 1959 mudou-se para Uberaba, sob a orientação dos Benfeitores Espirituais, iniciando nessa mesma data, as atividades mediúnicas, em reunião pública da Comunhão Espírita Cristã. Deu ele, então, início à famosa perigrinação. Aos sábados, saindo da "Comunhão Espírita-Cristã", o bondoso médium visitava alguns lares carentes, levando-lhes a alegria de sua presença amiga, acompanhado por grande número de pessoas afinizadas. Sob a luz das estrelas e de um lampião que seguia à frente, iluminando as escuras ruas da periferia, ia contando fatos de grande beleza espiritual.A cidade de Uberaba, desde a sua vinda para cá, transformou-se num pólo de atração de inúmeros visitantes das mais variadas regiões do Brasil, e até mesmo do exterior, que aqui aportam com o objetivo de conhecer o médium.

Aqueles que conhecem a sua vida e a sua obra não medem distâncias para vê-lo.

Seu trabalho sempre consistiu na divulgação doutrinária e em tarefas assistenciais, aliadas ao evangélico serviço do esclarecimento e reconforto pessoais aos que o procuram.

Os direitos autorais de seus livros publicados, em torno de 340, são cedidos, gratuitamente, às editoras espíritas ou a quaisquer outras entidades.Quanto à fortuna material, ele continua tão pobre quanto era. Chico é um homem aposentado e recebe somente os proventos de sua aposentadoria.

Do ponto de vista espiritual, Chico Xavier é, a cada dia que passa, um homem mais rico: multiplicou os talentos que o Senhor lhe confiou, através de seu trabalho, de sua perseverança e da sua humildade em serviço. Com a saúde debilitada, Chico Xavier vem confirmando, nos últimos tempos, a sua condição de um autêntico missionário do Cristo, pois impossibilitado de comparecer às reuniões do Grupo Espírita da Prece, ele tem reunido as forças que lhe restam para continuar, em casa, a tarefa da psicografia. E, embora debilitado, continua de ânimo firme e a alma com grande capacidade de trabalho.

ACTIVIDADES MEDIÚNICAS EM PEDRO LEOPOLDO

Ao entrar para o funcionalismo público, como datilógrafo, na Fazenda Modelo do Ministério da Agricultura, começa a demonstrar sua admiração pela natureza. Distante 6 quilômetros da cidade, em contato com a natureza, ama até as pedras e os montes pensativos. Vê em tudo poesia e oração, trata as árvores como irmãs e compreende como poucos a alma do grande todo. Vê em tudo poesia e vida, verdade e luz, beleza e amor e, acima de tudo, a presença de Deus!
Em maio de 1927 foi realizada a primeira sessão espírita no lar dos Xavier, em Pedro Leopoldo. Em junho do mesmo ano foi cogitada a fundação de um núcleo doutrinário.Em fins de 1927 o Centro Espírita Luiz Gonzaga, sediado na residência de José Cândido Xavier, que se fez presidente da instituição, estava bem frequentado. As reuniões se realizavam às segundas e sextas-feiras.A nova sede do Grupo Espírita Luiz Gonzaga foi construída no local onde se erguia, antigamente, a casa de Maria João de Deus, genitora de Chico Xavier.Em 8 de julho de 1927, Chico Xavier fez a primeira atuação do serviço mediúnico, em público.

Seu primeiro livro psicografado foi publicado em 1931.Em 1931, Chico passou a receber as primeiras poesias de "Parnaso de Além -Túmulo", que foi lançado em julho de 1932.Em 1950, Chico Xavier havia recebido, pela sua psicografia, mais de 50 ótimos livros. Vivia no apogeu de triunfos mediúnicos. Estava conhecidíssimo no Brasil e no mundo inteiro. O Parnaso de Além Túmulo, por si só, valia pelo mais legítimo dos documentos, validando-lhe o instrumental mediúnico, o mais completo e seguro que o Espiritismo tem tido para lhe revelar as verdades, inclusive o intercâmbio das idéias entre os dois Mundos.Além disso, recebera romances , livros e mais livros, versando assuntos filosóficos, científicos e, sobretudo, realçando o espírito da letra dos Evangelhos, escrevendo e traduzindo, de forma clara e precisa, as Lições consoladoras e imortais do Livro da Vida.

CONDECORAÇÃO

No ano de 2000 foi escolhido “O Mineiro do Século” e o Governo do Estado de Minas Gerais instituiu a “Comenda da Paz Chico Xavier”, outorgada anualmente a pessoas ou entidades que trabalham pela paz.

TÚMULO

O Túmulo de CHICO XAVIER no Cemitério São João Batista recebeu tratamento Arquitetônico diferenciado promovido por admiradores.
Cemitério São João Batista .Av. Maria Santana Borges ,01 - 34 3313-7818

MUSEU CHICO XAVIER

A residência de Chico Xavier foi transformada em Museu, com todos os seus pertences pessoais.
Rua Dom Pedro I nº 165 – Parque das Américas - 34 3336.5967
http://www.chicoxavieruberaba.com.br/ - livrariascx@ig.com.br

CASA DA PRECE

A Casa da Prece continua em normal funcionamento.
Horário de atendimento: aos sábados, a partir das 20h.
Av. João XXIII, 1495 – Parque das Américas

FRASES DE CHICO XAVIER

O bem que praticares, em algum lugar, é teu advogado em toda parte.´
Lembra-te sempre : cada dia nasce de um novo amanhecer.

Não exijas dos outros qualidades que ainda não possuem. A árvore nascente aguarda-te a bondade e a tolerância para que te possa ofertar os próprios frutos em tempo certo´

Lembra-te de que falando ou silenciando, sempre é possível fazer algum bem´

Deixe algum sinal de alegria, onde passes...

Hoje auxiliamos, amanhã seremos os necessitados de auxilio´.

Ninguém quer saber o que fomos, o que possuíamos, que cargo ocupávamos no mundo; o que conta é a luz que cada um já tenha conseguido fazer brilhar em si mesmo´.

Agradeço todas as dificuldades que enfrentei; não fosse por elas, eu não teria saído do lugar. As facilidades nos impedem de caminhar. Mesmo as críticas nos auxiliam muito

Se as críticas dirigidas a você são verdadeiras, não reclame; se não são, não ligue para elas.

Não cobres tributos de gratidão´.

A desilusão de agora será benção depois´.

Uma das mais belas lições que tenho aprendido com o sofrimento: Não julgar, definitivamente não julgar a quem quer que seja

Nenhuma atividade no bem é insignificante. As mais altas árvores são oriundas de minúsculas sementes´.

Nem Jesus Cristo, quando veio à Terra, se propôs resolver o problema particular de alguém. Ele se limitou a nos ensinar o caminho, que necessitamos palmilhar por nós mesmos´.

Se Allan Kardec tivesse escrito que ´fora do Espiritismo não há salvação´, eu teria ido por outro caminho. Graças a Deus ele escreveu ´Fora da Caridade´, ou seja, fora do Amor não há salvação´.

A omissão de quem pode e não auxilia o povo, é comparável a um crime que se pratica contra a comunidade inteira. Tenho visto muitos espíritos dos que foram homens públicos na Terra em lastimável situação na Vida Espiritual´.

O desespero é uma doença. E um povo desesperado, lesado por dificuldades enormes, pode enlouquecer, como qualquer indivíduo. Ele pode perder o seu próprio discernimento. Isso é lamentável, mas pode-se dizer que tudo decorre da ausência de educação, principalmente de formação religiosa´

sábado, 10 de abril de 2010

PRINCIPAIS OBRAS PSICOGRAFADAS

Ano - Obra - Autor espiritual - Editora

1932 Parnaso de Além-Túmulo Vários autores - FEB
1937 Crônicas de Além-Túmulo Humberto de Campos - FEB
1938 Emmanuel Emmanuel - FEB
1938 Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho - Humberto de Campos - FEB
1938 A Caminho da Luz - Emmanuel - FEB
1939 Há Dois Mil Anos - Emmanuel - FEB
1940 Cinquenta Anos Depois - Emmanuel - FEB
1941 O Consolador - Emmanuel - FEB
1942 Paulo e Estevão - Emmanuel - FEB
1942 Renúncia - Emmanuel - FEB
1944 Nosso Lar - André Luiz - FEB
1944 Os Mensageiros - André Luiz - FEB
1945 Missionários da Luz - André Luiz - FEB
1945 Lázaro Redivivo - Irmão X - FEB
1946 Obreiros da Vida Eterna - André Luiz - FEB
1947 Volta Bocage - Bocage - FEB
1948 No Mundo Maior - André Luiz - FEB
1948 Agenda Cristã - André Luiz - FEB
1949 Voltei Irmão - Jacob - FEB
1949 Caminho, Verdade e Vida - Emmanuel - FEB
1949 Libertação - André Luiz - FEB
1950 Jesus no Lar - Neio Lúcio - FEB
1950 Pão Nosso - Emmanuel - FEB
1952 Vinha de Luz - Emmanuel - FEB
1952 Roteiro - Emmanuel - FEB
1953 Ave, Cristo - Emmanuel - FEB
1954 Entre a Terra e o Céu - André Luiz - FEB
1955 Nos Domínios da Mediunidade - André Luiz - FEB
1956 Fonte Viva - Emmanuel - FEB
1957 Ação e Reação - André Luiz - FEB
1958 Pensamento e Vida - Emmanuel - FEB
1959 Evolução em Dois Mundos - André Luiz - FEB
1960 Mecanismos da Mediunidade - André Luiz - FEB
1960 Religião dos Espíritos - Emmanuel - FEB
1961 O Espírito da Verdade - diversos espíritos - FEB
1963 Sexo e Destino - André Luiz - FEB
1968 E a Vida Continua - André Luiz - FEB
1970 Vida e Sexo - Emmanuel - FEB
1971 Sinal Verde - André Luiz - Comunhão Espírita
1977 Companheiro - Emmanuel - Instituto de Difusão
1985 Retratos da Vida - Cornélio Pires - IDE/CEC
1986 Mediunidade e Sintonia - Emmanuel - CEU
1991 Queda e Ascensão da Casa dos Benefícios - Bezerra de Menezes - GER
1999 Escada de Luz - diversos espíritos
Fonte: Wikipédia

FILME BIOGRÁFICO

Em 2 de abril de 2010, data em que Chico Xavier completaria 100 anos, estreou Chico Xavier - O Filme, baseado na biografia "As Vidas de Chico Xavier", do jornalista Marcel Souto Maior. Dirigido e produzido pelo cineasta Daniel Filho, Chico Xavier é retratado pelos atores Matheus Costa, Ângelo Antônio e Nelson Xavier, respectivamente, em três fases de sua vida: de 1918 a 1922, 1931 a 1959 e 1969 a 1975.
Fonte: Wikipédia

PSICOGRAFIAS

Alegoria que representa, segundo a ótica espírita, o médium Chico Xavier psicografando uma mensagem do Espírito de Emmanuel, (por André Koehnne).Chico Xavier psicografou 451 livros, sendo 39 publicados após a morte.

Nunca admitiu ser o autor de nenhuma dessas obras. Reproduzia apenas o que os espíritos lhe ditavam. Por esse motivo, não aceitava o dinheiro arrecadado com a venda de seus livros.Vendeu mais de 50 milhões de exemplares em português, com traduções em inglês, espanhol, japonês, esperanto, italiano, russo, romeno, mandarim, sueco e braile. Psicografou cerca de 10 mil cartas de mortos para suas famílias. Cedeu os direitos autorais para organizações espíritas e instituições de caridade, desde o primeiro livro.

Suas obras são publicadas pelo Centro Espírita União, Casa Editora O Clarim, Edicel, Federação Espírita Brasileira, Federação Espírita do Estado de São Paulo, Federação Espírita do Rio Grande do Sul, Fundação Marieta Gaio, Grupo Espírita Emmanuel s/c Editora, Comunhão Espírita Cristã, Instituto de Difusão Espírita, Instituto de Divulgação Espírita André Luiz, Livraria Allan Kardec Editora, Editora Pensamento e União Espírita Mineira.

Mesmo não tendo ensino completo ele escrevia em torno de 6 livros por ano entre eles livros de romances, contos, filosofia, ensaios, apólogos, crônicas, poesias... É o escritor mais lido da América Latina. (nota: ano de 2010).

Seu primeiro livro, Parnaso de Além-Túmulo, com 256 poemas atribuídos a poetas mortos, entre eles os portugueses João de Deus, Antero de Quental e Guerra Junqueiro, e os brasileiros Olavo Bilac, Cruz e Sousa e Augusto dos Anjos, foi publicado pela primeira vez em 1932.

O livro gerou muita polêmica nos círculos literários da época. O de maior tiragem foi Nosso Lar, publicada no ano de 1944, atualmente com mais de 2 milhões cópias vendidas , atribuído ao espírito André Luiz, sendo o primeiro volume da coleção de 17 obras, todas psicografadas por Chico Xavier, algumas delas em parceria com o médico mineiro Waldo Vieira.

Os céticos diziam que ele seria desmascarado e que iria cair. Chico, no entanto, dizia que não iria cair, pois nunca havia se levantado.

Uma de suas psicografias mais famosas, e que teve repercussão mundial, foi a do caso de Goiânia em que José Divino Nunes, acusado de matar o melhor amigo, Maurício Henriques, foi inocentado pelo juiz que aceitou como prova válida (entre outras que também foram apresentadas pela defesa) um depoimento da própria vítima, já falecida, através de texto psicografado por Chico Xavier. O caso aconteceu em outubro de 1979, na cidade de Goiânia, Goiás. Assim, o presumido espírito de "Maurício" teria inocentado o amigo dizendo que tudo não teria passado de um acidente.
Fonte: Wikipédia

FALECIMENTO

Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.

Chico Xavier faleceu aos 92 anos de idade em decorrência de parada cardíaca.

Conforme relatos de amigos e parentes próximos, Chico teria pedido a Deus para morrer em um dia em que os brasileiros estariam muito felizes, e que o país estaria em festa, por isso ninguém ficaria triste com seu passamento.

O país festejava a conquista da Copa do Mundo de futebol de 2002 no dia de seu falecimento. Chico foi eleito o mineiro do século XX, seguido por Santos Dumont e Juscelino Kubitschek.

Recentemente, iniciou-se a construção de um centro em sua homenagem. Antes de sua morte, ele havia deixado uma espécie de código com pessoas de sua confiança para que pudessem ratificar sua presença quando houvesse um contato. Já nos aproximamos do décimo ano de sua morte e nenhum contato foi confirmado até o momento.
Fonte: Wikipédia

DIVULGAÇÃO NO EXTERIOR

Em 22 de maio de 1965 Chico Xavier e Waldo Vieira viajaram para Washington, Estados Unidos, a fim de divulgar o espiritismo no exterior. Com a ajuda de Salim Salomão Haddad, presidente do centro Christian Spirit Center, e sua mulher Phillis estudaram inglês e lançaram o livro Ideal Espírita, com o nome de The World of The Spirits.
Fonte: Wikipédia

JUVENTUDE

No ano de 1924, termina o curso primário e não voltou a estudar, começando a trabalhar como auxiliar de cozinha em um restaurante no ano de 1925. No mês de maio de 1927, participou de uma sessão espírita onde vê o espírito de sua mãe, que lhe aconselha ler as obras de Allan Kardec, em junho ajudou a fundar o Centro Espírita Luiz Gonzaga, e em julho inicia os trabalhos de psicografia escrevendo 17 páginas. Em 1928, aos 18 anos, começou a publicar suas primeiras mensagens psicografadas nos jornais O Jornal, do Rio de Janeiro, e Almanaque de Notícias, de Portugal .
Fonte: Wikipédia

INFÂNCIA

Selo comemorativo do centenário de Chico Xavier, lançado pelos correios.Segundo biógrafos, a mediunidade de Chico teria se manifestado pela primeira vez aos quatro anos de idade, quando ele respondeu ao pai sobre ciências, durante conversa com uma senhora sobre gravidez. Ele dizia ver e ouvir os espíritos e conversava com eles. Aos 5 anos conversava com a mãe, já desencarnada. Na casa de sua madrinha, foi muito maltratado, chegando a levar garfadas na barriga. Aos sete anos de idade, saiu da casa da mesma para voltar a morar com o pai, já casado outra vez. Ele, para ajudar nas despesas da casa trabalhava e estudava em escola pública. Por conseqüência, dormia apenas sete horas por dia. Fonte: Wikipédia

VIDA

Nascido de uma família pobre em Pedro Leopoldo, região metropolitana de Belo Horizonte, era filho de Maria João de Deus e João Cândido Xavier. Educado na fé católica, Chico teve seu primeiro contato com a Doutrina Espírita em 1927, após fenômeno obsessivo verificado com uma de suas irmãs. Passa então a estudar e a desenvolver sua mediunidade que, como relata em nota no livro Parnaso de Além-Túmulo, somente ganhou maior clareza em finais de 1931.

O seu nome de batismo Francisco de Paula Cândido foi dado em homenagem ao santo do dia de seu nascimento, substituído pelo nome paterno de Francisco Cândido Xavier logo que rompeu com o catolicismo e escreveu seus primeiros livros e mudado oficialmente em abril de 1966, quando da segunda viagem de Chico aos Estados Unidos.

O mais conhecido dos espíritas brasileiros contribuiu para expandir o movimento espírita brasileiro e encorajar os espíritas a revelarem sua adesão à doutrina sistematizada por Allan Kardec. Sua credibilidade serviu de incentivo para que médiuns espíritas e não-espíritas realizassem trabalhos espirituais abertos ao público. Chico é lembrado principalmente por suas obras assistenciais em Uberaba, cidade onde faleceu. Nos anos 1970 passou a ajudar pessoas pobres com o dinheiro da vendagem de seus livros, tendo para tanto criado uma fundação.
Fonte:Wikipédia